TOP







Casa do Artesão

  • Av. Tenente Coronel Duarte, 2140
  • (65) 3611-0500

Descrição da Empresa

 

Anteriormente nesse local funcionava uma escola estadual que se chamou Senador Azeredo, em 1975 o funcionamento do edifício como escola cessou. Em 15 de novembro de 1983 o edifício passou a hospedar a casa do artesão, ocorreu em 09 de janeiro de 1984 o tombamento que foi anunciado por meio do diário oficial.
 
A pedra de fundação para a construção do edifício foi dada através de uma resolução do governador do estado na época, o Cel. Pedro Celestino da Costa assinou a de número Nº 508 a 16 de outubro 1908 – quatro dias após tomar posse do cargo. A tal medida visava a construção de várias escolas primárias para o interior do Estado e autorizava a organização de dois grupos escolares nos dois distritos de Cuiabá.
 
O Grupo Escolar do 2º Distrito-Porto foi o segundo a ser instalado no Estado, inaugurado a 10 de setembro de 1910 com o nome de Grupo Escolar Senador Azeredo, tendo como primeiro Diretor o professor Gustavo Kuhlmann. A linha construtiva do edifício é muito simples, seguindo o padrão típico das obras públicas executados em Mato Grosso, no início do século XX. A Fachada principal apresenta um frontão enriquecido por balaústres e adornos metálicos, com uma porta única e central.
O espaço arquitetônico interior é bem definido, podendo-se distinguir o núcleo da construção de onde se faz o acesso para as duas alas da escola, inclusive ao pátio interno. O prédio ainda conserva todas as suas características originais de construção. Funcionou como estabelecimento de ensino desde a sua inauguração até o ano de 1975 quando, por iniciativa da Sra. Maria Lígia Garcia, então 1ª Dama do Estado, em 15 de maio passou a abrigar a Casa do Artesão. Em 15 de novembro de 1983 foi tombado pela Fundação Cultural de Mato Grosso, passando a fazer parte do Patrimônio Histórico e Artístico Estadual.
 
As antigas salas de aula hoje apresentam os diversos segmentos de artesanato destacando o artesanato em madeira com lindas peças esculpidas, marchetadas, trabalho com cipós e com fibra de tucumã entre outros. A sala de tecelagem apresenta trabalhos como as redes mato-grossenses, xales, caminhos de mesa e tapetes. Outras salas trazem dignas mostras do melhor trabalho indígena e biojóias, com a rica gama das sementes da região.
 
As cerâmicas detalhadas, juntamente com os doces e compotas feitos pelas doceiras regionais também são presença forte.

Galeria de Fotos

1 / 5


Termos e Condições de Uso | Política de Privacidade
Empresas MT - Portal de Busca de Empresas e Serviços de Mato Grosso | 2019 - Todos os direitos reservados.

ESTAMOS NA EMPRESAS MT - Busca de Empresas de Mato Grosso